SOURCE: International Diabetes Federation (IDF)

November 12, 2009 19:05 ET

14 de Novembro é Dia Mundial da Diabetes

Mais de 800 monumentos icónicos vão iluminar-se de azul enquanto milhões vão assinalar o Dia Mundial da Diabetes

BRUXELAS, BELGICA--(Marketwire - November 12, 2009) - 14 de Novembro assinala World Diabetes Day - uma campanha de sensibilização global conduzida pela Federação Internacional da Diabetes (IDF) que destaca a epidemia da diabetes e pretende trazer a esperança a 285 milhões de pessoas que vivem com a diabetes por todo o mundo.

O Dia Mundial da Diabetes é comemorado desde 1991, quando foi criado pela Federação Internacional da Diabetes e pela Organização Mundial de Saúde. É comemorado todos os anos a 14 de Novembro, uma data escolhida para assinalar o aniversário do senhor Frederick Banting, a quem é creditada a descoberta da insulina. Dia oficial das Nações Unidas, o Dia Mundial da Diabetes é representado pelo logótipo do círculo azul que é o símbolo global da diabetes. Este ano é o primeiro de uma campanha de cinco anos que dá resposta à necessidade crescente para programas de educação e prevenção da diabetes para combater a diabetes e as suas complicações potencialmente mortais.

A campanha do Dia Mundial da Diabetes pretende estabelecer o acesso à educação da diabetes como um direito de todas as pessoas com diabetes, de promover uma maior consciência dos factores de risco e dos sinais de aviso da diabetes, e incentivar uma melhor prática de partilha na prevenção da diabetes.

O Globo Torna-se Azul para o Dia Mundial da Diabetes

No mundo inteiro, mais de 800 monumentos icónicos iluminar-se-ão na cor do círculo azul da diabetes para ajudar a dar a conhecer a epidemia da diabetes. Os monumentos que participam no Desafio do Monumento Azul do IDF incluem: o Burj al Arabnos nos Emirados Árabes Unidos, o Brandenburger Tor na Alemanha, o Cristo Redentor no Brasil, o Empire State Building nos EUA, Niagara Falls no Canadá, o London Eye no Reino Unido, o Teatro da Ópera de Sydney na Austrália, Table Mountain na África do Sul, Place de la Concorde em França e Tokyo Tower no Japão.

Além das iluminações, centenas de eventos ocorrerão no mundo inteiro para assinalar o dia, dos actos individuais de celebração às actividades baseadas na comunidade. Os exemplos incluem a Desert Dingo racing com a difícil travessia do deserto Baja 1000 no México no carro do Dia Mundial da Diabetes e os campeões do Dia Mundial da diabetes nos Estados Unidos a convidarem todas as pessoas com diabetes em todo o mundo a testar o seu nível de açúcar no sangue às 14:00 horas (horas locais - independentemente do fuso horário) e para partilhar online os resultados.

O IDF está a incentivar o público a registar o seu apoio a todas as pessoas que vivem com a diabetes acendendo uma vela virtual e usando o pino do círculo azul da diabetes. Para ver as actividades que acontecem por todo o mundo visite http://www.worlddiabetesday.org/en/get-involved

Museu do Dia Mundial da Diabetes

O IDF lançou o Museu Virtual do Dia Mundial da Diabetes para exibir trabalhos de arte, fotografias, histórias pessoais, material de campanha, vídeos e todos os outros produtos manufacturados sobre a diabetes que pudessem ajudar a ilustrar ou explicar temas da diabetes. A federação está a incentivar as pessoas a visitar as exposições de 2009 e celebrações anteriores do Dia Mundial da Diabetes, e a contribuir com os seus próprios artefactos. Visite o museu em http://www.worlddiabetesday.org/museum/

Dia Mundial da Diabetes - tema e objectivos

A campanha do Dia Mundial da Diabetes do IDF pretende estabelecer o acesso à educação da diabetes como um direito para todas as pessoas com diabetes, promover uma maior consciência dos factores de risco e dos sinais de aviso da diabetes, e incentiva a melhor prática de partilha na prevenção da diabetes. O objectivo da campanha de 2009 é "compreende a diabetes e assumir o controlo" e as suas mensagens principais são: Conheça os riscos da diabetes e conheça os sinais de aviso, saiba responder à diabetes e quem se dirigir, saiba controlar a diabetes e assumir o controlo (estes "Conhecimentos" deviam ser capitalizados?).

"A campanha do Dia Mundial da Diabetes da Federação Internacional da Diabetes aspira a um mundo bem informado onde os mitos que cercam a diabetes sejam dissipados e uma comunidade motivada venha em conjunto formar uma voz global poderosa para a defesa da diabetes," disse o professor Jean Claude Mbanya, Presidente da Federação Internacional da Diabetes. "A campanha tem a responsabilidade de autorizar, educar e energizar a comunidade da diabetes. No fim do período de cinco anos, a campanha espera ver mudanças importantes nos cuidados, tratamento, instrução e prevenção da diabetes."

A necessidade de aumentar a consciência da diabetes cresce todos os anos com o impacto crescente da doença por todo o mundo. Os dados mais recentes, publicados recentemente pela Federação Internacional da Diabetes (IDF) na 4ª Edição do Atlas da Diabetes, mostram que 4 em 5 pessoas com diabetes vivem agora em países de baixo e médio rendimento e que os homens e as mulheres mais afectados estão em idade para trabalhar - são os chefes de família das suas famílias. O IDF prevê que o número total excederá 435 milhões em 2030(1) se a taxa de crescimento actual continuar por verificar.

A diabetes afecta agora sete por cento da população adulta do mundo e mata quatro milhões de pessoas por ano. A doença é uma das principais causas da cegueira, da insuficiência renal, do ataque cardíaco, do AVC e da amputação. A diabetes custará à economia mundial pelo menos US$376 biliões em 2010, ou 11,6% da despesa total dos cuidados médicos do mundo. Em 2030, este número está projectado para exceder US$490 biliões. Mais de 80% da despesa da diabetes é nos países mais ricos do mundo e não nos países mais pobres, onde mais de 70 por cento das pessoas com a diabetes vivem actualmente(2).

Peso da diabetes por Regiões

As regiões com as taxas comparativas de predominância mais elevadas são a América do Norte, onde 10,2% da população adulta têm diabetes, seguida pela região do Médio Oriente e do Norte de África com 9,3%. As regiões com o número mais elevado de pessoas que vive com a diabetes são o Pacífico ocidental, onde cerca de 77 milhões de pessoas têm diabetes e o Sudeste Asiático com 59 milhões.(3)

A Índia é o país com maioria de pessoas com diabetes, com um número actual de 50,8 milhões, seguida pela China com 43,2 milhões. Atrás deles vêm os Estados Unidos (26,8 milhões); a Federação Russa (9,6 milhões); Brasil (7,6 milhões); Alemanha (7,5 milhões); Paquistão (7,1 milhões); Japão (7,1 milhões); Indonésia (7 milhões) e o México (6,8 milhões).(4)

No que diz respeito à percentagem da população adulta que vive com a diabetes, os novos dados revelam o impacto devastador da diabetes na região do golfo, onde cinco dos Gulf States estão entre os dez países mais afectados. A nação da ilha do Pacífico de Nauru tem a taxa mais elevada do mundo de diabetes, com quase um terço da sua população adulta (30,9%) a viver com a doença. É seguida pelos Emirados Árabes Unidos (18,7%); Arábia Saudita (16,8%); Maurícia (16,2%); Barém (15,4%); Reunião (15,3%); Kuwait (14,6%); Oman (13,4%); Tonga (13,4%) e Malásia (11,6%).(5)

"O mundo não pode se pode dar ao luxo de perder a batalha contra a diabetes. Nós precisamos de parar as pessoas antes de começarem a viagem da diabetes. Para aqueles já que vivem com a diabetes, nós precisamos de assegurar que recebem os cuidados e a instrução da diabetes eficazes para os ajudar a controlar a sua doença," disse o prof. Mbanya. "Nós temos uma responsabilidade colectiva de nos certificarmos que os acidentes geográficos e históricos não determinam quem deve viver ou morrer. Nós temos que actuar hoje para fazer amanhã a diferença para as pessoas com diabetes."

A campanha do Dia Mundial da Diabetes pode ser seguida online em www.worlddiabetesday.org; www.twitter.com/wdd; Facebook- http://tinyurl.com/o7o6kf e www.youtube.com/worlddiabetesday.

FIM

Referências

1,2,3,4,5 - 4ª Edição do Atlas da Diabetes do IDF, Federação Internacional da Diabetes, 2009. www.diabetesatlas.org

Nota aos editores

Sobre a diabetes

Há muitas formas de diabetes mas os dois mais comuns são a diabetes tipo 1 e tipo 2. A diabetes Tipo 1 diabetes não pode ser prevenida. É uma doença auto-imune em que o corpo destrói as suas próprias células produtoras de insulina. As pessoas com diabetes tipo 1 necessitam de injecções diárias de insulina para sobreviver. A maioria de todas as diabetes é a diabetes tipo 2 (85%-95%), que em muitos casos pode ser prevenida. As pessoas com diabetes tipo 2 não podem usar a insulina que produzem eficazmente, mas podem frequentemente controlar a sua condição com exercício e dieta, embora muitos comecem a exigir medicação, incluindo insulina, para controlar correctamente os níveis de glicemia. Estima-se que 60% ou mais da diabetes tipo 2 possa ser prevenido. A diabetes tipo 1 e tipo 2 representam uma ameaça séria à saúde.

Sobre o IDF

A Federação Internacional da Diabetes (IDF) é uma organização central de mais de 200 associações membro em mais de 160 países, representando mais de 285 milhões de pessoas com diabetes, as suas famílias, e os seus fornecedores de serviços de saúde. A missão do IDF é promover no mundo inteiro o cuidado, a prevenção e uma cura da diabetes. As suas actividades principais incluem a educação para pessoas com diabetes e profissionais de cuidados médicos, campanhas de sensibilização públicas e a promoção e a troca de informação. O IDF é uma organização não governamental em relações oficiais com WHO e associado ao Departamento de Informação Pública das Nações Unidas. O IDF organiza o Congresso Mundial da Diabetes a cada dois anos. Para mais informações, visite por favor www.idf.org e siga-nos no twitter.com/IntDiabetesFed

Sobre o Dia Mundial da Diabetes

A campanha do Dia Mundial da Diabetes é levada a cabo pelo IDF e pelas suas 212 associações em 163 países. É apoiada por 14 parceiros oficiais: Abbott Diabetes Care, AstraZeneca, Boston Scientific, Bristol-Myers Squibb, LifeScan, Eli Lilly, Medtronic, Merck Sharp & Dohme (MSD), Novartis, Novo Nordisk, Pfizer, Roche, Sanofi Aventis e Takeda.

(1) 4ª Edição do Atlas da Diabetes do IDF, Federação Internacional da Diabetes, 2009. www.diabetesatlas.org

(2) 4ª Edição do Atlas da Diabetes do IDF, Federação Internacional da Diabetes, 2009. www.diabetesatlas.org

(3) 4ª Edição do Atlas da Diabetes do IDF, Federação Internacional da Diabetes, 2009. www.diabetesatlas.org

(4) 4ª Edição do Atlas da Diabetes do IDF, Federação Internacional da Diabetes, 2009. www.diabetesatlas.org

(5) 4ª Edição do Atlas da Diabetes do IDF, Federação Internacional da Diabetes, 2009. www.diabetesatlas.org

Contact Information

  • Contacto dos meios de comunicação:
    Kerrita McClaughlyn
    Federação Internacional da Diabetes
    Escritório: +32-2-5431639
    Telemóvel: +32-487-530625
    E-mail: media@idf.org