SOURCE: Internet Systems Consortium

April 22, 2009 18:02 ET

ISC inicia desenvolvimento de arquitetura para Servidor de Nome de Domínio (DNS) de próxima geração com patrocínio sem precedentes da comunidade

REDWOOD CITY, CALIFÓRNIA--(Marketwire - April 22, 2009) - O Internet Systems Consortium (ISC), com o apoio de patrocinadores líderes na indústria, revela hoje planos para o BIND 10, o próximo passo em software de servidor DNS. A Japan Registry Services Co., Ltd. (JPRS) e a Canadian Internet Registration Authority (CIRA) são patrocinadores do esforço de muitos anos, se comprometendo tanto com apoio financeiro, quanto para recursos de desenvolvimento. Afilias, AFNIC, DENIC, IIS.SE, Nominet, NIC.br, SIDN e .za Domain Name Authority completam a lista de organizações visionárias que escolheram fornecer apoio financeiro ao esforço de desenvolvimento do ISC. Como seus antecessores, o BIND 10 terá código aberto, mas também será modular, altamente escalável e oferecerá métodos simples de gerenciamento de configuração e integração com outros sistemas.

O BIND 10 está sendo projetado para atender as necessidades dos negócios dinâmicos e crescentes de hoje que dependem da Internet. Os objetivos do projeto são simples: um servidor DNS seguro, flexível e resiliente que se integra facilmente ao fluxo de trabalho e à manutenção das redes complexas que as organizações demandam. Os patrocinadores citados neste release concordaram em participar de um comitê de direcionamento para inspecionar o desenvolvimento do BIND 10 desde o princípio, trabalhando com o ISC para garantir que ele atenderá às necessidades da comunidade diversificada da Internet.

Seguro. O BIND 10 oferecerá a mais moderna segurança de DNS, como é de se esperar. A diferença estará na maneira como um usuário configura os serviços seguros que ele opta por disseminar. O objetivo do projeto para DNSSEC no BIND 10 é ser usável pelos administradores típicos de DNS com meios de proteção embutidos para gerenciamento e renovação de chave.

"A JPRS tem o prazer de se unir ao esforço do desenvolvimento do BIND 10 como empresa de registro do .JP", disse Koki Higashida, presidente da JPRS. "A Internet se expande dia após dia e sua confiabilidade como uma infraestrutura social é necessária. O BIND 10 irá alcançar o que é preciso num DNS que suportará a Internet no futuro, tais como o suporte total à DNSSEC e a operação flexível de DNS em larga escala. Por meio da utilização da experiência da empresa de registros .JP, a JPRS apoiará esse projeto de forma positiva não apenas para empresas de registro TLD, mas para gerentes DNS em todo o mundo".

Flexível. O BIND 10 será modular por meio de projeto e implementação. Um usuário pode configurar facilmente um resolvedor lightweight ou um servidor autoritativo completo em uma determinada instalação. Mesmo módulos específicos que não usam BIND podem ser integrados, por exemplo, um servidor baseado em SQL ou um banco de dados de respostas pré-compilado, garantindo desempenho muito alto.

A escalabilidade é outra característica que será intrínseca ao BIND 10. De um grande sistema complexo utilizado por domínios Top Level para códigos de países, como .de ou .uk, a pequenos sistemas caseiros, como um cable modem, o BIND 10 irá rodar de forma eficiente, com base nos recursos que ele tem para extrair a partir otimização da performance fornecida.

Resiliente. A resposta do BIND 9 para falhas não esperadas é logar a exceção e sair do sistema, ao mesmo em que se salva os dados para análise posterior. Essa foi uma escolha do projeto para oferecer o máximo de informação diagnóstica e reduzir o potencial de erros subsequentes. A premissa do projeto do BIND 10 será de se recuperar em todas as circunstâncias possíveis e sair somente quando nenhuma recuperação for possível ou houver risco de segurança. O resultado final será um servidor de nome BIND mais resiliente e disponível, ao mesmo tempo em que mantém as ferramentas de análise para consertar o erro.

"A CIRA se compromete a participar de projetos globais valiosos e inovadores que estão vinculados ao interesse público e que irão promover a evolução do DNS", disse Byron Holland, Presidente e CEO da CIRA. "O BIND 10 é crucial para a infraestrutura da Internet e essencial para que as empresas de registro ofereçam um DNS robusto de alto desempenho que irá garantir a disponibilidade dos domínios para todos os usuários da Internet".

Integração e Manutenção. O BIND 9 usa configuração de texto e arquivos de dados suscetíveis a erros dos operadores. Ao mesmo tempo em que isso é adequado para a maioria dos propósitos, não é uma maneira muito útil de fazer a integração com os cada vez mais sofisticados sistemas back-end que os clientes usam para gerenciamento de processos. O BIND 10 irá oferecer novas formas de interação com o monitoramento (e interfaces para monitorar) e com ambientes de configuração, tais como permitir uma integração melhor entre BIND e DHCP. Um dos objetivos explícitos do projeto é uma abordagem de granulação mais fina às mudanças de configuração.

O protocolo DNS foi criado em 1982. O BIND 4 foi lançado para o público em 1986. Os fundadores do ICS tiveram a responsabilidade primária pelo software BIND em 1996 e o ICS vem desenvolvendo, adaptando e melhorando-o desde então. Enquanto os protocolos DNS evoluem, o BIND evolui com eles. O BIND 9 foi criado para implantar o DNS Security standards (DNSSEC). Com uma cota de mercado de mais de 80%, o BIND é o líder indiscutível em software de servidores de nomes. O ISC continuará a oferecer softwares de alto nível, baseados em padrões, com código aberto aos servidores de nomes enquanto a comunidade continuar a nos dar suporte.

"O ISC tem o prazer de poder começar a trabalhar neste projeto muito importante para a comunidade da Internet global", disse Paul Vixie, presidente do ISC. "Por meio da visão compartilhada e apoio financeiro de nossos patrocinadores e o apoio da comunidade de código aberto, o BIND 10 irá existir". Para mais informações sobre os detalhes do projeto e participação, visite www.isc.org/bind10.

Sobre o ISC:

O Internet Systems Consortium (ISC) é uma corporação em benefício público sem fins lucrativos 501(c)(3) amplamente conhecida por engenharia de software para Internet e operações de rede de padrão internacional. O ISC produz apenas softwares de código aberto, entre os quais o BIND e o ISC DHCP são os exemplos mais conhecidos. Nossa ênfase é na tecnologia de núcleo da Internet. Nossos processos Código Aberto Gerenciado (Managed Open Source) amplamente imitados garantem a qualidade desse software enquanto o mantém completamente aberto e disponível. O ISC opera redes globais de servidores de DNS raiz de alta confiança (F-root) e servidores DNS autoritativos (SNS@ISC), tanto para corporações sem fins lucrativos quanto comerciais. O ISC também está bastante envolvido em protocolos de Internet em andamento e desenvolvimento de padrões, em especial nas áreas de DNSSEC e IPv6. O ISC é apoiado por doações de patrocinadores generosos, por taxas de programa de afiliação e por taxas específicas por serviços. Para informação sobre programas ou doações, por favor visite nosso site em http://www.isc.org.

Contact Information