SOURCE: Institute for Economics & Peace

Institute for Economics & Peace

December 04, 2012 00:01 ET

Lançamento do Primeiro Índice de Terrorismo Global

Embora o número de ataques terroristas tenha aumentado, as mortes apresentaram uma queda de 25 % desde 2007

- Desde o início da invasão do Iraque o número de incidentes terroristas em todo o mundo quadruplicou;

- Apenas 31 dos 158 países não tiveram ataques terrorista desde 2001;

- A América do Norte é a região com menor probabilidade de sofrer ataque terrorista;

- Os europeus da região ocidental têm uma probabilidade dezenove vezes maior de morrer de ataque terrorista que os norte-americanos;

- Desde 2002, apenas 6 % de todas as fatalidades foram causadas por terrorismo, destacando a eficácia do terrorismo;

- Em 2011 o Iraque foi o país mais afetado pelo terrorismo, seguido do Paquistão e Afeganistão.

LONDRES, REINO UNIDO--(Marketwire - Dec 4, 2012) - O número de incidentes terroristas aumentou praticamente todos os anos a partir de 9/11 de acordo com o Global Terrorism Index (GTI - Índice Global de Terrorismo), lançado hoje. No entanto, as fatalidades por terrorismo tiveram uma queda de 25 % desde 2007, o que coincide com a desaceleração da guerra do Iraque. Mesmo assim, o Iraque ainda foi o mais país com maior probabilidade de sofrer um ataque terrorista em 2011. Na última década o Oriente Médio e o Norte da África foram as regiões com o maior número de fatalidades causadas pelo terrorismo, seguido de perto pela região Ásia-Pacífico.

Produzido pelo Institute for Economics & Peace (IEP) (Instituto de Economia e Paz), o GTI é o primeiro índice a classificar os países quanto ao impacto do terrorismo e a analisar as dimensões econômicas e sociais do terrorismo. O índice é baseado nos dados do Global Terrorism Database (Banco de Dados de Terrorismo Global), coletado e agregado pelo National Consortium for the Study of Terrorism and Responses to Terrorism (START), com sede na University of Maryland.

O índice classifica 158 países nos últimos 10 anos com a agregação de uma série de indicadores. Número de incidentes, fatalidades, danos físicos e danos materiais causados pelo terrorismo. O GTI analisa muitos outros fatores e identificou grupos de coesão, direitos humanos, queixas de grupos, corrupção e governança associados com o terrorismo.

Uma surpresa foi o fato de que os países de baixa renda são menos afetados pelo terrorismo do que os países de rende média, indicando que a pobreza não é necessariamente uma causa principal para o terrorismo. Os cidadãos e a propriedade são os alvos mais comuns do terrorismo, e os militares são alvos de ataques em apenas 4 % das ocasiões. Os Estados Unidos, a Argélia e a Colômbia tiveram o mais alto nível de melhorias nos últimos dez anos.

A maioria dos ataques terroristas ocorre em diversos tipos de situações de conflito. O índice mostra que o terrorismo global começou a aumentar somente depois do aumento da guerra no Iraque. Isso foi seguido do aumento das ondas de terrorismo no Afeganistão e, depois, no Paquistão dezoito anos mais tarde.

"O terrorismo é um dos assuntos mais emocionais da atualidade. O impacto do terrorismo parece ter sido estabilizado nos últimos três anos mas ainda permanece inaceitavelmente alto. O objetivo do GTI é analisar e quantificar sistematicamente o fenômeno", disse Steve Killelea, Chairman Executivo do IEP. "O GTI examina as tendências para ajudar a proporcionar um debate positivo e prático sobre o futuro do terrorismo e as respostas adequadas com políticas".

Nos dez anos após 9/11, as fatalidades dos ataques terroristas aumentou 195 %, os incidentes 460 % e os danos físicos 224 %. Devemos observar que sete países que sofreram o maior número de fatalidades desde 9/11 são responsáveis por quase três-quartos das mortes nesse período, com o Iraque sofrendo o maior número de mortes.

Em 2011 as áreas mais afetadas pelo terrorismo foram o Oriente Médio, Índia, Paquistão e Rússia. Foram 7.473 fatalidades em 2011, 25 % menos que 2007.

"Estou contente com o lançamento do Global Terrorism Index", disse o Membro do Parlamento Khalid Mahmood, Chairman do Grupo Parlamentar de Todos os Partidos do Reino Unido para Enfrentar o Terrorismo. "Ele promete ser uma ferramenta útil para os legisladores acompanharem e enfrentarem o terrorismo".

Tido com um grande alvo para ataques terroristas, a América do Norte é a região com a menor probabilidade do mundo de sofrer um ataque terrorista, 19 menos que a Europa Ocidental. Os Estados Unidos tiveram a maior melhoria na pontuação do GTI entre 2002 - 2011, caindo do primeiro para o 41o lugar no índice, com a dissipação dos efeitos de 9/11.

Killelea concluiu: "O GTI destaca que muitos países que sofreram a maior parte do terrorismo também sofreram intervenção militar. Embora a responsabilidade da proteção seja fundamental, é necessário tomar cuidado com as consequências indesejadas. Peço que os legisladores usem os resultados deste relatório para ajudar a definir estratégias de enfrentamento do terrorismo e ajudar a focar na paz".

NOTAS PARA OS EDITORES

O relatório GTI completo e o mapa interativo estão disponíveis em: www.visionofhumanity.org

Siga-nos: https://twitter.com/#!/GlobPeaceIndex

Visite: www.facebook.com/globalpeaceindex

Institute for Economics & Peace (IEP):

O Institute for Economics and Peace (IEP - Instituto de Economia e Paz) é um instituto de pesquisa internacional concentrado em mudar o foco mundial para a paz como uma medida positiva alcançável e tangível do bem-estar e progresso do ser humano.

www.economicsandpeace.org

Contact Information