SOURCE: Kelly Services

Kelly Services

April 17, 2012 18:31 ET

Mais da Metade da Força de Trabalho Global Está Pensando em Mudar de Emprego Segundo Pesquisa Anual Realizada pela Kelly Services®

Últimos Resultados do Kelly Global Workforce Index™

TROY, MI--(Marketwire - Apr 17, 2012) - Funcionários em todo o globo passam por momentos difíceis devido ao tumulto econômico sem precedentes e como resultado estão inquietos com relação aos seus objetivos de carreira futuros. Muitos estão descontentes com os seus empregos e procuram ativamente novas oportunidades. Outros estão contentes em seus cargos atuais, mas procuram algo que lhes dê maior satisfação pessoal.

Estas descobertas fazem parte dos resultados da última pesquisa realizada pelo Kelly Global Workforce Index (KGWI), uma pesquisa anual realizada pela Kelly Services (NASDAQ: KELYA) (NASDAQ: KELYB). Os participantes da pesquisa revelaram as questões da força de trabalho que são importantes para eles, as influências que afetam as suas escolhas quanto ao empregador e os atributos corporativos que mais os atraem. Quase 170.000 pessoas abrangendo todas as gerações em 30 países, incluindo as Américas e regiões da Ásia/Pacífico e da Europa, Oriente Médio e África, participaram da atual pesquisa.

No todo, menos da metade (44 por cento) da força de trabalho global se sente valorizada pelos seus empregadores e dois terços (66 por cento) pretende procurar um novo emprego em outra organização no próximo ano.

A pesquisa descobriu que entre as principais gerações da força de trabalho, a Ger X (de 31 a 48 anos) é a que tem maior possibilidade de pedir demissão dos seus empregos atuais do que a Ger Y (de 19 a 30 anos) ou os Baby Boomers (de 49 a 66 anos).

Os resultados da pesquisa também descobriram que na hora de avaliar possíveis empregadores, o fator número um que as pessoas à procura de emprego levam em consideração é a marca/reputação corporativa (58 por cento) seguido de localização (52 por cento). Na verdade, a marca corporativa está se tornando a marca do emprego e influencia fortemente os candidatos quando avaliam as suas opções de emprego, principalmente para os funcionários especializados profissionais e técnicos.

Entre os grupos geracionais, a maneira como as pessoas avaliam as suas opções de emprego varia à medida que envelhecem. Realização pessoal/balanço entre vida-trabalho se tornou progressivamente mais importante à medida que as pessoas envelhecem e é uma consideração predominante para os Baby Boomers. Mas para a Ger Y, na hora de escolher um emprego, a maior consideração é crescimento pessoal/melhora. Em todas as gerações, realização pessoal/balanço entre vida-trabalho e crescimento pessoal/melhora superam compensação e benefícios na hora de escolher um emprego.

Os resultados também revelaram que:

  • Aproximadamente quatro em dez (41 por cento) usam rede de mídia social quando estão tomando uma decisão relacionada com carreira ou emprego. Isto é maior na região da Ásia/Pacífico, onde mais da metade (58 por cento) usa a sua rede de mídia social, em comparação com apenas 40 por cento na região da Europa, Oriente Médio e África e 33 por cento nas Américas.

  • Menos da metade dos participantes (48 por cento) concorda que o seu emprego atual os faz sentir bem. Capacidade para 'se sobressair ou desenvolver' foi identificada por 74 por cento dos participantes como principal fator para uma pessoa se sentir bem no emprego.

  • Com relação ao que possivelmente faz com que os empregados deixem os seus empregadores atuais, além de salário/benefícios, a falta de oportunidades para melhorar (21 por cento) e gerenciamento ineficiente (20 por cento) estão em primeiro lugar.

  • Os trabalhadores mais descontentes estão na região da Europa, Oriente Médio e África, com 43 por cento frequentemente pensando em deixar os seus empregos, número maior do que na região da Ásia/Pacífico (39 por cento) e nas Américas (28 por cento).

Resultados completos foram publicados em um novo relatório, Aquisição e Retenção na Guerra por Talento. Para informações adicionais sobre o Kelly Global Workforce Index e as principais descobertas regionais e geracionais, favor acessar a Sala da Imprensa da Kelly(R) .

Sobre o Kelly Global Workforce Index(TM)

O Kelly Global Workforce Index é uma pesquisa anual que revela as opiniões sobre empregos e lugares de trabalho do ponto de vista geracional. Lançado no final de 2011, aproximadamente 170.000 pessoas das Américas e regiões da Ásia/Pacífico e da Europa, Oriente Médio e África participaram da pesquisa. Resultados sobre uma grande variedade de tópicos serão publicados no decorrer de 2012, tais como retenção de funcionários, mídia social e local de trabalho altamente virtual.

Sobre a Kelly Services(R)

A Kelly Services, Inc. (NASDAQ: KELYA) (NASDAQ: KELYB) é líder no fornecimento de soluções para a força de trabalho. Kelly(R) oferece uma vasta gama de serviços de outsourcing e consultoria, bem como recrutamento de categoria mundial para trabalho temporário, temporário-permanente e contratação direta. Atendendo clientes em todo o mundo, Kelly fornece emprego para mais de 550.000 funcionários anualmente. As receitas de 2011 foram de US$ 5,6 bilhões. Favor acessar www.kellyservices.com e conecte-se conosco no Facebook, LinkedIn, & Twitter. Faça o download do Projeto Talento, app gratuito do iPad pela Kelly Services.

Contact Information