SOURCE: IASLC

International Association for the Study of Lung Cancer

December 04, 2016 15:58 ET

Modelos de Defesa de Cuidado de Saúde Comunitário complementam a Convenção de Experts Mundiais de Pesquisa e Cuidado Clínico em Viena, Áustria da 17a. Conferência Mundial de Câncer de Pulmão da International Association for the Study of Lung Cancer

VIENNA, AUSTRIA--(Marketwired - 4 de dezembro de 2016) - Pesquisadores e defensores de pacientes de câncer de pulmão de todo o mundo enfatizam que os novos modelos de cuidado e de comunicação sobre o câncer de pulmão têm um papel importante na luta contra o câncer de pulmão. Esta observação foi feita no primeiro dia da IASLC 17th World Conference on Lung Cancer (Conferência Mundial de Câncer de Pulmão - WCLC) em Viena, Áustria.

A Drs. Laurie Gaspar da Univeristy of Colorado indicou que a tomada de decisão compartilhada (shared decision making - SDM) do paciente juntamente com o médico pode melhorar a comunicação sobre o cuidado de câncer. Os pacientes e os médicos concordam que a SDM é uma meta desejável para o tratamento de câncer de pulmão. No entanto, tanto os pacientes quanto os médicos concordam que a SDM pode melhorar com o uso do Auxílio à Decisão do Paciente - Patient Decision Aids - PDAs)

Gaspar realizou uma pesquisa com pacientes de câncer de pulmão que indicaram que as decisões com relação à terapia sistêmica, tal como quimioterapia, são as consideradas difíceis (58 por cento) e/ou os exames que foram feitos ou não (34 por cento). As fontes de dificuldades foram identificadas como informação insuficiente (44 por cento) e informações ou recomendações conflitantes dos médicos (34 por cento).

A maioria dos 190 pacientes que responderam quer a SDM, com apenas nove por cento expressando o desejo de tomar a decisão sozinhos. Dos 90 respondentes que viram a PCI PDA, 61 por cento disseram que este tipo de auxílio à decisão deve ser útil.

"Uma das dificuldades que os pacientes enfrentam é quando têm que comparar a opinião de um médico com a de outro", disse Gaspar. "Uma forma de amenizar isto é usar um processo multidisciplinar onde todos os médicos podem discutir em conjunto o cuidado do paciente".

O Dr. Raymond Osarogiagbon do Baptist Cancer Center de Houston indicou que o uso de um modelo de Centro de Excelência (Center of Excellence - COE) concentrado nas áreas carentes permite que os médicos possam diagnosticar antecipadamente o câncer no paciente e fornecer um tratamento de câncer de pulmão comparável ao oferecido nos centros médicos acadêmicos.

"Quatro de cinco pacientes com câncer de pulmão são tratados em hospitais da comunidade e podem não receber o mesmo tipo de cuidado dos que estão sendo tratados em um grande centro acadêmico. Por isso, para avançar o cuidado do câncer de pulmão, temos que fazê-lo onde os pacientes estão sendo atendidos", disse ele.

O Dr. Osarogiagbon explicou que o programa COE é um modelo voltado para o paciente de câncer de pulmão que estabelece um padrão de cuidado para hospitais da comunidade que normalmente tratam minorias e pacientes carentes. O programa COE funciona há três anos e conta com 13 hospitais em áreas carentes.

O programa COE acompanha os dados do paciente em termos de medição de qualidade do cuidado, inclusive o estágio da doença na ocasião do diagnóstico, exame molecular, análise do tumor pelo conselho, tempo entre o diagnóstico e o tratamento, tipo de tratamento e participação em testes clínicos. Os dados do site também são monitorados para oferecer um quadro contextual do programa, incluindo o total de pacientes examinados, demografia, mistura de seguros, taxas e resultados de exames moleculares, dentre outras métricas. Os dados são analisados na comunidade COE e com grupos comparáveis para demonstrar o impacto do programa COE.

"O paciente com câncer de pulmão em um modelo COE apresenta resultados semelhantes aos pacientes que são tratados nos principais hospitais de pesquisa", ele disse.

A coletiva foi encerrada com um resumo do workshop da Dra. Michele Carbone, da University of Hawaii, sobre a nova pesquisa de mesotelioma. A Dra. Carbone identificou um gene, o BAP1, que quando entra em mutação, causa o mesotelioma em certas famílias. Durante a coletiva, ele informou que, além da Turquia, a pesquisa agora está focada na China. Ele espera publicar o novo resultado da pesquisa no Journal of Thoracic Oncology da IASLC em 2017.

WCLC:

A WCLC é a maior conferência do mundo dedicada ao câncer de pulmão e outras doenças malignas do tórax pois atrai 6.000 pesquisadores, médicos e especialistas de mais de 100 países. O objetivo da conferência é aumentar o conhecimento, a colaboração e o entendimento do câncer de pulmão, e para ajudar os participantes a implementar os mais recentes desenvolvimentos em todo o mundo. Com o tema "Juntos contra o Câncer de Pulmão", a conferência abrangerá uma ampla variedade de disciplinas e apresentará resultados de vários estudos de pesquisa e testes clínicos. Para mais informação, visite http://wclc2016.iaslc.org/.

IASLC:

A International Association for the Study of Lung Cancer (IASLC) é a única organização global dedicada ao estudo do câncer de pulmão. Fundada em 1974, a associação conta com mais de 5.000 especialistas em mais de 100 países. Visite www.iaslc.org para mais informação.

Imagem Disponível: http://www.marketwire.com/library/MwGo/2016/12/4/11G124118/Images/Ray_1-3d1f5e7b361daffb9ea62da88ec6ed59.jpg
Imagem Disponível: http://www.marketwire.com/library/MwGo/2016/12/4/11G124118/Images/Gaspar_1-6e0baed95403831eb14e865fa13d18b0.jpg

Contact Information