SOURCE: MPX Energia S.A.

March 25, 2008 20:49 ET

MPX Anuncia Revisao de seu Plano de Negócio

RIO DE JANEIRO, BRAZIL--(Marketwire - March 25, 2008) - MPX Energia S.A comunica que foi apreciada em reunião do Conselho de Administração realizada hoje a revisão do seu plano de negócios, incorporando as seguintes modificações em relação ao Estudo de Viabilidade constante do prospecto de distribuição pública primária de ações de dezembro de 2007:

(1) Transferência de participação acionária da Centennial para a MPX

Conforme Fato Relevante de 19 de fevereiro de 2008, Eike Batista, Presidente do Conselho de Administração e acionista controlador da MPX, transferiu para a MPX, sem custo, sua participação acionária detida pela Centennial Asset nas subsidiárias da MPX, UTE Porto do Açu S.A. e MPX Energía de Chile Ltda. Como resultado, a MPX elevou sua participação acionária em cada um dos projetos UTE Porto do Açu e UTE Castilla de 70% para 100%, mantendo a mesma estratégia da Centennial de atrair parceiros para participar destes projetos. Com isso, a alienação daquelas participações acionárias representará capitalização direta da Companhia.

(2) UTE Porto do Açu (Rio de Janeiro)

O Estudo de Viabilidade previa a instalação de 1.400 MW na primeira fase do projeto da UTE Porto do Açu, sendo 700 MW em 2012 e 700 MW em 2013. No entanto, foi protocolado FEEMA o EIA RIMA referente à UTE Porto do Açu contemplando uma capacidade instalada de 2.100 MW, ao invés de 1.400 MW. Esses 700 MW adicionais consistem em uma antecipação parcial da segunda fase do projeto, que passou de 4.000 MW para 3.300 MW. A MPX estuda no momento se dedicará essa capacidade antecipada de 700 MW para venda de energia no mercado livre ou no mercado regulado.

(3) UTE Porto de Itaqui (Maranhão)

Visando melhor acomodar o cronograma de entrada de operação dos projetos, em especial face à antecipação de 700 MW na UTE Porto do Açu, o start-up da segunda fase da UTE Porto de Itaqui foi ajustado para início em 2014 ao invés de 2013, como previsto no Estudo de Viabilidade.

(4) UTE Castilla (Chile)

Após avaliação mais detalhada do projeto da UTE Castilla, o cronograma de entrada em operação das unidades do Chile foi ajustado conforme o quadro abaixo.

Projeção de entrada em operação das fases 1 e 2 da UTE Castilla

                                         2012         2013         2014
                                     ------------ ------------ ------------
Estudo de Viabilidade
  Capacidade                                  700          700            -
  Entrada em operação                         jul          jul            -
Revisão
  Capacidade                                  350      350/350          350
  Entrada em operação                         jul      jan/jul          jan

(5) Revisão da curva de investimentos (capex)

Para refletir os ajustes no cronograma de entrada em operação das unidades acima citados, a programação de realização dos investimentos requeridos foi ajustado de acordo com o quadro abaixo. O valor total a ser investido nos projetos mantém-se o mesmo utilizado no Estudo de Viabilidade, porém o esforço financeiro da MPX deverá ser menor ao considerar a capitalização da Companhia via atração de parceiros estratégicos para as UTEs Porto do Açu e Castilla.

Projeção de curva de desembolso de capex

                  2008 2009  2010  2011  2012  2013  2014  2015 2016  2017
                  ---- ----  ----  ----  ----  ----  ----  ---- ----  ----

Estudo de
 Viabilidade       2%   15%   25%   15%   12%   10%   10%    8%    2%    1%
Revisão            4%   13%   15%   19%   17%   13%   10%    6%    2%    0%

Para maiores detalhes acesse o website www.mpx.com.br/ri

Contact Information

  • Mais informações podem ser obtidas com
    Andrea Pereira
    Gerente de Relações com Investidores
    pelo telefone (55 21) 2555 5279