SOURCE: Global Dairy Platform

Global Dairy Platform

27 févr. 2013 21h59 HE

Novo método para medir a qualidade da proteína oferece informação importante sobre como os alimentos contribuem para uma dieta sustentável

Novo método confirma a alta biodisponibilidade das proteínas lácteas e sua capacidade de complementar outras proteínas sendo uma fonte rica de aminoácidos alimentares essenciais

ROSEMONT, IL--(Marketwire - Feb 27, 2013) - Um importante relatório de um Expert consultor do Food and Agriculture Organization das Nações Unidas (FAO) recomendou um método novo e avançado para testar a qualidade das proteínas alimentares.

O relatório, "Dietary protein quality evaluation in human nutrition" (Avaliação da qualidade da proteína alimentar na nutrição humana), recomenda que o Digestible Indispensable Amino Acid Score - DIAAS (Índice de Aminoácido da Digestibilidade Proteica) substitua o Protein Digestibility Corrected Amino Acid Score - PDCAAS (Índice de Aminoácido Corrigido pela Digestibilidade Proteica) como o método preferido para medir a qualidade proteica. O relatório indica a necessidade de mais dados apoiar a implementação total, mas enquanto isso, a qualidade da proteína deve ser calculada usando-se os valores de DIAAS derivados de dados brutos da digestibilidade proteica encontrada nas fezes. De acordo com o método PDCAAS atual, os valores ficam "truncados" com um índice máximo de 1.00, mesmo quando os índices derivados são mais altos.

A proteína é vital para a saúde e bem-estar dos seres humanos. Entretanto, nem todas as proteínas são iguais pois variam de acordo com sua origem (animal, vegetal), sua composição de aminoácido individual e o nível de bioatividade do aminoácido. "Proteínas de alta qualidade" são facilmente digeridas e contêm os aminoácidos alimentares essenciais em quantidades necessárias para os seres humanos.

"Durante os próximos 40 anos, mais 3 bilhões de pessoas farão parte da população global atual de 6,6 bilhões de pessoas. A criação de um dieta sustentável para atender as necessidades nutritivas é um desafio extraordinário que não atingiremos a menos que tenhamos informação precisa para avaliar o perfil alimentar e a capacidade de oferecer nutrição", disse o Professor Paul Moughan, co-diretor do Riddet Institute, responsável pela Expert Consultor da FAO. "A recomendação do método DIAAS é uma mudança drástica que fornecerá uma medida precisa das quantidades de aminoácidos absorvidos pelo corpo e da contribuição da fonte de proteína individual para as necessidade de aminoácidos e nitrogênio de um ser humano. Esta é uma informação importante para a escolha dos alimentos que devem fazer parte de uma dieta sustentável para a nossa população global crescente".

Com o uso do método DIAAS, os pesquisadores agora podem diferenciar as fontes de proteínas de acordo com a capacidade de fornecer aminoácidos para uso do corpo humano. Por exemplo, o método DIAAS conseguiu demonstrar a biodisponibilidade mais alta das proteínas lácteas comparado com as fontes proteicas vegetais. Dados do relatório FAO apresentaram um índice DIAAS de 1,22 do leite em pó integral, muito superior ao índice DIAAS de 0,64 das ervilhas e 0,40 do trigo. Quando comparado com uma proteína isolada de soja altamente refinada, os índices DIAAS da proteína láctea foram de 10% a 30% mais altos(1).

O método DIAAS determina a digestibilidade do aminoácido, no final do intestino delgado, fornecendo uma medida mais precisa da quantidade de aminoácidos absorvidos pelo corpo e a contribuição da proteína para com as necessidades de aminoácido e nitrogênio do ser humano. O método PDCAAS é baseado na estimativa da digestibilidade da proteína bruta em todo o aparelho digestivo, e os valores mostram que o uso deste método geralmente super-estima a quantidade dos aminoácidos absorvidos. Alguns alimentos podem ter um conteúdo alto de proteína, mas pelo fato de o intestino delgado não absorver todos os aminoácidos, eles não contribuem da mesma forma para com as necessidades nutricionais de um ser humano.

Desde a sua adoção pelo FAO/WHO em 1991, o método PDCAAS já foi amplamente aceito mas também criticado por vários motivos. Além dos problemas de truncamento e super-estimativa, o método PDCAAS não se ajusta adequadamente para os alimentos suscetíveis aos danos do processamento e anti-nutricionais, os quais podem impedir a absorção de alguns aminoácidos.

"Apoiamos as recomendações Expert Consultor da FAO, inclusive o uso imediato dos valores DIAAS calculados dos dados de digestibilidade de proteína bruta encontrada nas fezes", disse Donald Moore, Diretor Executivo, Global Dairy Platform. "A remoção imediata do 'truncamento' fornece para os profissionais, reguladores e legisladores da área de saúde uma representação mais precisa dos alimentos que fornecem a nutrição de mais alta qualidade. Pedimos à indústria que apoie a pesquisa adicional necessária para permitir a implementação de um método DIAAS mais preciso. "

Global Dairy Platform
Estabelecida em 2006, a missão da GLOBAL DAIRY PLATFORM é alinhar e apoiar a indústria de laticínios para a promoção de nutrição láctea sustentável. Visite www.globaldairyplatform.com para mais informações.

(1) Calculado com dados incluídos no relatório do Subcomitê "A avaliação da digestão dos aminoácidos nos alimentos de seres humanos e incluindo uma colação de dados de digestão de aminoácidos ielais dos alimentos de seres humanos", com base na digestibilidade ileal dos ratos.

Renseignements