SOURCE: Open Mobile Alliance

Open Mobile Alliance

July 18, 2012 13:17 ET

Open Mobile Alliance (OMA) oferece Registro e Padrão de Código de Barras em 2D para aprimorar e ampliar o comércio móvel e o tráfego de publicidade

Bilhões de dispositivos, centenas de redes, diversas geografias -- escalabilidade global exige interoperação de rede completa dos telefones com câmeras e infraestrutura

SAN FRANCISCO, CA--(Marketwire - Jul 18, 2012) - OMA anuncia o lançamento da sua especificação padrão de codificação, decodificação e resolução de códigos de barras móveis bidimensionais (2D). Juntamente com um registro centralizado e aberto para atribuição de um número virtualmente ilimitado de servidores de gerenciamento de códigos de barras, o novo padrão OMA irá viabilizar que os varejistas e anunciantes criem campanhas de marketing, de publicidade e de comércio móvel com câmeras nos telefones celulares.

As soluções não-padrão são prevalentes em alguns mercados, onde os códigos de barras móveis têm tido um uso substancial e continua a aumentar nos mercados em todo o mundo. "O novo padrão OMA viabiliza a interoperabilidade dos ecossistemas de códigos de barras que atualmente estão fragmentados pelas soluções não-padrão", disse Mark Cataldo, Presidente do Conselho, OMA. "Imagine um outdoor em uma parada de ônibus dirigindo os clientes a apontarem uma câmera de celular para um código de barras, com muitas outras direções para diferentes modelos de celulares apontando para códigos de barras diferentes. Isto não é um modelo escalonável para diversos varejistas, anunciantes, fabricantes de aparelhos e operadoras móveis que querem implementar códigos de barras para promover seus produtos e serviços. O OMA resolveu este problema".

No mercado japonês onde os primeiros códigos de barras de celulares foram implementados, o uso do consumidor aumentou exponencialmente após três operadoras principais de celular concordarem com uma especificação comum para leitura de código de barras. O acesso padronizado aos códigos de barras móveis com informação personalizada e relevante do consumidor irá aumentar o uso dos códigos de barras, simplificar bastante a interação dos usuários com a informação do produto e permitir que os anunciantes e varejistas acompanhem e atualizem suas campanhas.

De acordo com a comScore, uma empresa líder de medição do mundo digital, mais da metade da população dos EUA usou o telefone em 2011 para fazer uma pesquisa de produto enquanto fazia compras no shopping, enquanto que 1-em-5 escanearam um código de barras e 1-em-8 comparam preços com o telefone. Com o uso dos códigos de barras padronizados e os parâmetros de resolução, os usuários com celulares com câmera poderão apontar para um código de barra em 2D e participar diretamente de uma campanha de marketing ou outro conteúdo com somente um clicado. Os casos de usos de códigos de barras e a grande quantidade de informação e conteúdo que eles podem conter estão crescendo e evoluindo diariamente.

"Um uso potencial do código de barras é oferecer uma nova experiência de varejo que vincula totalmente um item físico de uma loja ao mundo virtual do conteúdo digital -- sem a necessidade de abrir um navegador e digitar um endereço ou inserir termos de pesquisa e diversos clicados. Os consumidores não aceitam mais uma experiência complicada como essa em um telefone celular", disse Byron Morrison, Presidente de Celular doThe Marketing Arm (uma divisão do Omnicom Group Inc.). "O OMA tornou os códigos de barras um canal de publicidade e de comércio celular mais potente e elegante para os varejistas, provedores de serviço e consumidores. Além de padronizar como um código é gerado, lido e resolvido, independente do dispositivo usado, o OMA definiu uma plataforma de gerenciamento de código padronizado para anunciantes e varejistas para o monitoramento do que acontece na rede de servidores que gerenciam as campanhas em todo o mundo".

O padrão OMA dá suporte a dois modelos diferentes de resolução de código de celular:
1. Um Código Direto é resolvido no aparelho com um aplicativo pré-carregado ou que pode ser baixado facilmente sem nenhuma interação com a rede. Baseado no conteúdo do código, o telefone pode invocar outras funções, como o lançamento do navegador, iniciação de uma ligação, SMS, ou inserção da informação em uma agenda de contatos do dispositivo.

2. Os Códigos Indiretos oferecem mais flexibilidade porquê um servidor de resolução de código na rede os resolvem. Neste modelo, o editor de código pode acompanhar as análises e atualizar dinamicamente o conteúdo associado sem mudar os códigos de barras em 2D já em circulação nas publicidades impressas, embalagens, outdoors e placas de varejo.

Baseado nas especificações e implementações existentes
Projetado para abordar a atual fragmentação do mercado, bem como expandir a flexibilidade e a capacidade de acompanhamento das novas campanhas de comércio e de publicidade, o OMA incluiu exigências dos vários interessados no ecossistema de códigos de celulares. Dentre os contribuintes do padrão estão incluídos o cliente de resolução de códigos e fornecedores de sistema, provedores de serviço, fabricantes de aparelhos, operadoras de celular e orientação de anunciantes através do Mobile Code Consortium e GSM Association.

O resultado é uma especificação altamente escalonável e um registro de um número quase ilimitado de endereços roteáveis globais de servidores de resolução de código indiretos. Ao vincular o registro com a versatilidade e a flexibilidade do modelo de código indireto, o padrão OMA estabeleceu a infraestrutura necessária para a liberação do potencial dos códigos de barras de celulares.

Funções habilitadoras de códigos celulares OMA

  • Suporte obrigatório de Código ISO/IEC QR e simbologias Data Matrix para leitura ideal de códigos baseado em diversas capacidades da câmera do dispositivo, voltado para a cobertura global do mercado
  • Codificação e decodificação padronizados de formatos de dados essenciais para um comportamento do código celular do cliente e experiência do usuário
  • A compatibilidade com versões anteriores dos formatos populares de Código Direto no Japão com os padrões NTT DOCOMO reais
  • Os recursos opcionais para Códigos Indiretos, inclusive: segurança, acompanhamento e relatórios de uso de códigos de celular e análise do cliente, e portabilidade do código de barras para suporte de relacionamentos non lock-in entre os editores de código e provedores de serviço de resolução de código
  • A Open Mobile Naming Authority (OMNA) do OMA proporciona um serviço de registro centralizado para garantir endereços globais únicos para cada campanha baseado em um espaço de endereço virtualmente infinito de Identificadores de Código Indireto; esta capacidade também dá suporte para códigos de barras em 2D para vincular conteúdo digital com uma quantidade ilimitada de itens visualizados em cenários de 'Internet de Coisas' e 'M2M'

Contribuições da empresa para com o OMA Mobile Codes Enabler V1.0
O OMA gostaria de agradecer as seguintes empresas por sua valiosa contribuição para com as exigências do mercado e/ou contribuições de design técnico para a criação deste padrão.

  • AT&T/Cingular
  • China Mobile
  • Deutsche Telekom/T-Mobile
  • Fujitsu
  • HP Labs
  • Huawei
  • MobileTag
  • Motorola
  • NEC
  • NeoMedia Technologies
  • Neustar
  • Nokia
  • NTT DOCOMO
  • Orange-FT
  • Qualcomm
  • Research In Motion
  • Samsung
  • Scanbuy
  • Sprint
  • Telecom Italia
  • Telefonica
  • Vodafone

Open Mobile Naming Authority (OMNA) para o Registro de Códigos de Barras
O OMNA é a autoridade operacional de nomeação estabelecida pelo WAP Forum (como WAP Interim Naming Authority - WINA) e herdada pelo OMA. O objetivo do OMNA é incentivar a interoperabilidade e a compatibilidade das implementações que usam a tecnologia OMA no registro e mediação dos nomes e números atribuídos. O OMNA está particularmente interessado nos nomes e números ainda não administrados por outras entidades (ex., IANA).

OMA
A Open Mobile Alliance (OMA) oferece aplicativos de especificações abertas para a criação de serviços interoperáveis que funcionam em todos os limites geográficos em qualquer rede. Até hoje, a OMA já publicou mais de 100 capacitadores com manutenção constante, revisões e novas versões do seu trabalho. As especificações da OMA dão suporte a bilhões de terminais de redes fixas e celulares novas e existentes em vários tipos de redes móveis. Conduzidas para demanda global de serviços de dados móveis, as empresas associadas da Open Mobile Alliance apoiam a adoção de soluções aprimoradas de informação, comunicação e entretenimento. A Open Mobile Alliance conta com contribuintes de todos os principais elementos da cadeia de valor sem fio e contribui de forma ocasional e eficiente com lançamentos de serviços e aplicativos no mercado.

O nome e o logotipo da Open Mobile Alliance (OMA) são marcas comerciais registradas da Open Mobile Alliance Ltd. Outros nomes de produtos e empresas mencionados neste documento podem ser marcas comerciais ou nome comerciais de seus respectivos proprietários.

Contact Information


  • Contato:
    Elizabeth Rose
    Diretora de Comunicações da
    Open Mobile Alliance
    +1 623 0747
    erose@omaorg.org