SOURCE: Petrominerales Ltd.

Petrominerales Ltd.

20 déc. 2012 21h44 HE

Petrominerales divulga Plano de Capital para 2013, Atualização das Operações e Aumento da Linha de Crédito

CALGARY, ALBERTA--(Marketwire - Dec 20, 2012) - A Petrominerales (TSX: PMG)(BVC: PMGC) tem o prazer de divulgar o programa de capital para 2013 e atualização das operações. Também temos o prazer de informar que recebemos uma promessa de um sindicato de bancos de aumento da linha de crédito para US$250 milhões.

O nosso programa de capital para 2013 oferece para os acionistas uma exposição ao equilíbrio entre a exploração de alto impacto e as oportunidades de desenvolvimento de perfuração na Colômbia, Peru e Brasil. Os destaques do nosso programa de capital para 2013 são:


--  Perfuração de até 12 poços de exploração na Bacia de Llanos
    na Colômbia voltada para os recursos de petróleo leve de até 
    120 milhões de barris de Petróleo In Situ Não Descoberto ("UPIIP"); 
--  Perfuração de até seis poços de exploração e de desenvolvimento 
    nos nossos campos de petróleo Yenac e Mantis em Central Llanos; 
--  Reinício do nosso programa de perfuração de desenvolvimento nos 
    nossos blocos Orito e Neiva, perfuração de até nove poços em Orito 
    e até seis poços em Neiva;
--  Perfuração de seis poços de petróleo pesado no nosso terreno 
    colombiano voltados para as novas fontes de não descobertas e testes 
    de descobertas existentes para demonstrar a comerciabilidade; 
--  Aquisição de 436 km quadrados de dados sísmicos 3D novos de alta 
    qualidade no nosso Bloco 25, blocos Mapache e Las Aguilas, permitindo 
    o crescimento futuro do nosso estoque de prospecções que atualmente 
    contam com 100 locais de perfuração; 
--  Perfuração de pelo menos dois poços de exploração no Brasil voltados 
    para o potencial convencional e a formação Gomo para o início da 
    revelação de um recurso de petróleo não convencional grande nos terrenos 
    recém-adquiridos, e 
--  Exposição a até dois prospectos de exploração de alto impacto a ser 
    perfurados pela nossa parceira de joint venture no Peru.

Baseado no preço Brent de US$100 por barril, esperamos que o nosso programa de capital para 2013 seja completamente financiado com o fluxo de caixa operacional. Temos outros recursos financeiros com a nossa linha de crédito de reservas não utilizada que estamos renovando com um aumento de US$250 bilhões na base do empréstimo. Recebemos uma promessa de um sindicato de bancos no total de mais de US$250 milhões e, mediante as condições usuais de fechamento, esperamos concluir a transação no início de janeiro.

Pretendemos dar continuidade ao nosso programa de dividendos com a taxa trimestral anual atual de CDN$0,125 por ação. O nosso programa de dividendos representa uma pequena parte do nosso fluxo de caixa operacional, mas o preço atual das ações oferece para os acionistas um rendimento anualizado de aproximadamente seis por cento. O custo anual do dividendo é CDN$42,2 milhões, baseado no número atual das ações em circulação.

Para mais informação sobre a atualização operacional e o nosso programa de capital para 2013, veja a nossa mais recente apresentação corporativa no nossos website

http://www.petrominerales.com/investor-information/presentations-webcasts#presentations.

ATUALIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES

Produção média de 25.032 barris de petróleo por dia ("bopd") em novembro, três por cento a menos que em outubro, devido principalmente ao acréscimo da produção no final do mês compensado pelo declínio normal.

Em Central Llanos, o nosso poço Mantis-HZ1, o primeiro poço horizontal no campo de petróleo Mantis entrou em produção no dia 30 de novembro. Nos primeiros 17 dias do mês de dezembro, o poço teve uma média de 928 bopd de gravidade de petróleo de 10 API com 60 por cento de corte de água. Após Mantis-HZ1, iniciamos a perfuração do poço Yenac-8 (ex-poço lateral Gaita-1) no dia 3 de dezembro. Gaita-1 foi perfurado fora no nosso controle sísmico, mas na tendência do Poço Yenac. No dia 12 de dezembro, chegamos a uma profundidade total de 1.655 pés no Yenac-8 focada no lado estruturalmente alto da falha, onde esperamos encontrar a extensão provável no Poço Yenac. A nossa interpretação petrofísica preliminar indica a presença de um net pay de petróleo potencial nas formações Lower e Upper Mirador em uma posição estrutural 28 pés mais alta que em Gaita -1. O Yenac-8 foi revestido para teste. Se bem-sucedido, Yenac-8 pode acrescentar diversos locais de desenvolvimento adicionais, inclusive um local Yenac-7 voltado para o reservatório Upper Mirador e um segundo poço horizontal Yenac voltado para a formação Lower Mirador.

No nosso Bloco Corcel, temos dois testes de produção de sucesso no poço Maya-1. O primeiro teste de sucesso foi na Formação Lower Sand 3 durante um período de 21 horas com uma bomba submersível elétrica ("ESP"). Durante o período do teste, a produção média foi de 563 bopd de gravidade de petróleo de 41 API com 48 por cento de corte de água. Depois disso, testamos a Formação Guadalupe durante cinco dias com uma ESP. A média de produção foi de 566 bopd com gravidade de petróleo de 23 API e 67 por cento de corte de água, com o poço colocado em produção a longo prazo.

Após Maya-1, perfuramos o prospecto Mapanare-1 no Bloco Guatiquia até uma profundidade vertical total de 11.694 no dia 4 de dezembro. O poço foi revestido e demos início a um programa de testes que deve ser concluído no final de dezembro.

Concluímos a perfuração lateral no poço Macapay no dia 3 de dezembro. Decidimos abandonar o poço após a análise dos registros do poço e dos dados da perfuração que indicaram que o poço penetrou a estrutura abaixo do contato inicial com água e petróleo.

No nosso Bloco Las Aguilas, demos início à perfuração do poço Gurania-1 no dia 19 de novembro. Assentamos o revestimento intermediário na Formação de Villeta e estamos perfurando de acordo com a profundidade prevista na Formação de Caballos.

No nosso Bloco de Antorcha, localizado na Bacia Middle Magdalena na Colômbia, finalizamos a perfuração do nosso segundo poço estratigráfico, Antest-1, no dia 21 de novembro, e demos início à perfuração do nosso poço convencional Tortola-1 no dia 5 de dezembro. Tortola-1 chegou à uma profundidade total de 1,372 pés no dia 12 de dezembro e está na fase de revestimento. O equipamento de testes está sendo transportado para o local do lease para avaliação da zona.

PLANOS DE CAPITAL E DE PERFURAÇÃO PARA 2013 POR REGIÃO

Bacia Deep Llanos (Corcel, Guatiquia e South Block 31), Colômbia

Nesta região da bacia temos uma ampla cobertura sísmica em 3D de alta qualidade do nosso terreno básico e de 30 prospectos do tipo Corcel dentro do nosso estoque atual. Pretendemos perfurar até seis poços de exploração com pelo menos uma plataforma de perfuração contínua na área durante 2013.

Blocos Foothills (Blocos 25, 31, 59 e 15), Bacia Deep Llanos, Colômbia

Temos um vasto conjunto de dados sísmicos em 3D de mais de 600 km quadrados que abrangem uma grande parte do terreno de Foothills. No primeiro trimestre de 2013, pretendemos adquirir outros 282 km quadrados de dados sísmicos 3D no Bloco 25. Continuaremos a interpretar e analisar estes programas sísmicos durante o ano para delinear e expandir ainda mais o nosso estoque atual em Foothills de 17 prospectos. Durante o segundo semestre de 2013, pretendemos perfurar até três poços nessa área, com o objetivo de 48 milhões de UPIIP. No início de 2014, pretendemos estar prontos para perfurar poços de alto impacto na direção de Foothills ao sul do complexo Cusiana-Cupiagua, bem como prospectos do tipo Corcel identificado inicialmente nos dados sísmicos 2D existentes.

Bacia Central Llanos (Blocos Casimena, Castor, Casanare Este, Mapache), Colômbia

Nesta parte central da bacia temos uma ampla cobertura sísmica em 3D de alta qualidade do nosso terreno básico e de 30 prospectos dentro do nosso estoque atual. Em 2013, pretendemos adquirir 75 km quadrados de dados sísmicos 3D do Bloco Mapache após o sucesso em Tucuso em 2012. Com o uso de uma plataforma de perfuração em 2013, pretendemos perfurar pelo menos três poços concentrados no desenvolvimento dos nossos campos de petróleo Yenac e Mantis e até três poços de exploração.

Estamos concluindo o nosso poço Yenac-8 (ex-poço lateral Gaita-1), e esperamos receber os resultados dos testes até o final de dezembro. Também identificamos outros locais que podem ampliar o tamanho do campo de Mantis onde fizemos a descoberta do Mantis-1 em janeiro de 2011. Com o sucesso do Yenac-8 e do Mantis Norte, podemos adicionar no mínimo seis locais de desenvolvimento adicionais nas formações Upper e Lower Mirador.

Bacia Llanos Blocos de Petróleo Bruto (Rio Ariari, Chiguiro Oeste, Chiguiro Este), Colômbia

No nosso campo de petróleo pesado, estabelecemos um grande conjunto de dados sísmicos 3D e 2D, e de 16 poços estratigráficos e 11 poços de exploração.

No nosso Bloco do Rio Ariari iniciamos um programa sísmico 2D de 80 quilômetros na parte leste do bloco. Em 2013, pretendemos perfurar quatro poços de exploração e um poço de avaliação horizontal. O nosso objetivo é expandir o petróleo in situ descoberto e testar e estabelecer a viabilidade comercial das nossas descobertas para estarmos preparados para implementar rapidamente um desenvolvimento comercial de grande escala.

Em novembro, perfuramos Nopal-1 para testar o areal Lower Mirador no vale de Nopal na parte central do Bloco do Rio Ariari. O poço encontrou areais espessos em Upper e Lower Mirador com boa indicação de petróleo e de gás durante a perfuração. Os registros do poço indicam um net pay potencial de 33 pés na Formação de Mirador. Revestimos o poço para testes O poço de Nopal testou com sucesso um conceito baseado nos dados sísmicos 2D que pode comprovar uma via nova e grande na área.

Neiva, (Bacia Upper Magdalena), Colômbia

No segundo semestre de 2013, pretendemos dar continuidade ao nosso programa de perfuração de desenvolvimento em Neiva com uma plataforma perfurando até seis poços de desenvolvimento e concluindo até oito retrabalhos. O campo de Neiva foi descoberto no início dos anos 1960s alcançando o pico de produção em 1983 de aproximadamente 7.300 bopd. Com os nossos sucessos recentes, aumento da produção bruta do campo para mais de 7.500 bopd. Temos atualmente 26 locais de desenvolvimento provados e prováveis no nosso estoque de perfuração. O nosso programa de perfuração para 2013 estará voltado para a viabilidade de mais poços com estímulos de fratura de multi-etapas e/ou poços horizontais nas formações de Honda e Monserrate.

Orito e Las Aguilas (Bacia de Putumayo), Colômbia

Em Orito, estamos planejando um programa de perfuração de até nove diversos poços de desenvolvimento que deve ter início no final deste mês. O campo Orito é o maior da Bacia de Putumayo no sul da Colômbia e já produziu perto de 240 milhões de barris de petróleo até agora, de mais de um bilhão de barris de petróleo total inicialmente in-situ. Acreditamos haver uma grande oportunidade restante em Orito, e temos um estoque de 43 locais de perfuração de desenvolvimento provados e prováveis e 25 locais adicionais de acordo com a nossa análise geológica.

Bacia de Recôncavo Brasil

A Petrominerales adquiriu 75 por cento de uma entidade brasileira proprietária das licenças de três campos marginais e sete contratos de exploração abrangendo mais de 50.000 acres da Bacia de Recôncavo, na costa do Brasil. Em 2013, pretendemos perfurar pelo menos dois poços de exploração no Brasil voltados para o Gomo para iniciar a liberação de um grande recurso de petróleo nos terrenos recém-comprados. Estamos empolgados com a nossa entrada no Brasil com esta grande oportunidade de recursos. Queremos implementar um programa de desenvolvimento de vários poços de grande escala, repetível e de baixo risco a partir do início de 2014.

Bloco 126, Peru

No dia 21 de setembro, anunciamos a descoberta do Sheshea no Bloco 126 da Bacia de Ucayali no Peru. O resultado da nossa descoberta foi encorajador porque ficou demonstrado que: (1) nosso terreno no Peru tem atributos para exploração de petróleo (2) que existe um sistema de petróleo ativo e oportunidades de migração e captura de petróleo no bloco; (3) a validade do nosso modelo e interpretação geológica; e (4) que existem oportunidades de comunicação, com a nossa descoberta de petróleo leve oferecendo flexibilidade de vendas para maximizar os preços localizada perto do transporte de balsa de rio. Estamos tentando obter os alvarás regulatórios para a aquisição de dados sísmicos 3D na estrutura do Sheshea para auxiliar fazer uma avaliação dos resultados dos testes e selecionar para a avaliação dos possíveis locais para a perfuração. Também estamos trabalhando para obter os alvarás regulatórios para uma possível comercialização. O prazo previsto para a obtenção dos dois alvarás é de 18 meses.

Blocos 114 e 131, Peru

A Petrominerales é proprietária de 30 por cento dos blocos 114 e 131, que levamos para as primeiras fases da exploração. No Bloco 131, a operadora identificou dois prospectos perfuráveis, um dos quais deve iniciar a perfuração durante o segundo trimestre de 2013. No Bloco 114, a aquisição de 260 km de dados sísmicos 2D foi concluída. Em conformidade com as avaliações técnicas e econômicas, e a aprovação ambiental regulatória, a operadora está planejando perfurar um poço de exploração até o final do segundo trimestre de 2014.

Blocos 161 e 141, Peru

A Petrominerales é proprietária de 100 por cento do Bloco 161. Termos de referência para concluir o Plano de Consulta do Público das Avaliações do Impacto Ambiental ("EIA") estão nas etapas finais para a aprovação do Ministério de Minas e Energia do Peru. Mediante a conclusão e a aprovação do EIA, o programa sísmico planejado de 353 km 2D terá início, provavelmente no segundo semestre de 2013.

A Petrominerales também é proprietária de 100 por cento do Bloco 141. Em julho de 2012, recebemos a autorização para dar início ao Plano de Consulta do Público, uma etapa essencial para a conclusão da EIA. O nosso compromisso de concluir um programa sísmico 2D de 300 km está sendo programado para o início de 2014, mediante a conclusão e aprovação da EIA.

A Petrominerales Ltd. é uma empresa internacional de petróleo e gás que opera na América Latina desde 2002. Hoje, a Petrominerales é uma das empresas de exploração mais ativa e uma das maiores produtoras de petróleo da Colômbia. A nossa base de terras de alta qualidade e nosso estoque de oportunidades de exploração de vários anos na Colômbia, Peru e Brasil proporcionam um potencial de crescimento a longo prazo.

Declarações de Previsão e de Cautela Certas informações deste press release são consideradas declarações de previsão. Mais especificamente, este press release contém declarações de previsão sobre as atividades futuras de exploração e desenvolvimento da Empresa. As declarações de previsão são baseadas em certas expectativas e suposições, incluindo as expectativas e suposições quanto à disponibilidade de capital, o sucesso das atividades futuras de perfuração e de desenvolvimento, o teste e a performance de novos poços, os preços das commodities e as condições econômicas, disponibilidade de mão de obra e serviços, a capacidade de transporte e comercialização da nossa produção, ocasião da conclusão dos projetos de infraestrutura e de transporte, condições meteorológicas e locais de perfuração. O leitor deve ficar avisado que as suposições usadas no preparo de tais informações, embora todo cuidado seja tomado durante o seu preparo, podem estar incorretas. Os resultados reais alcançados durante o período de previsão podem ser diferentes dos resultados aqui previstos devido a diversos riscos e incertezas conhecidos e desconhecidos e outros fatores. A discussão sobre tais riscos e incertezas constam dos documentos de papéis negociáveis da empresa arquivados no Canadá. Tais fatores incluem mas não estão limitados a: condições econômicas, de mercado e dos negócios em geral; flutuação dos preços do petróleo; os resultados e a performance das atividades de perfurações de exploração e desenvolvimento, reinício e afins; ocasião e disponibilidade da plataforma; disponibilidade da capacidade de transporte e de descarga, resultado das negociações do contrato de exploração, flutuação das taxas de câmbio; incerteza das estimativas de reservas; mudanças dos regulamentos do meio-ambiente e outros; riscos associados com as operações de petróleo e de gás; impacto do clima nas operações e outros fatores, muitos dos quais fora do controle da Petrominerales. A Petrominerales não garante que os resultados reais alcançados durante o período de previsão sejam iguais em todo ou em parte iguais aos previstos; e a Petrominerales não garante que os resultados dos testes de qualquer poço de exploração ou de desenvolvimento sejam indicadores de performance a longo prazo ou de recuperação final. Exceto quando exigido pela lei aplicável dos papéis negociáveis, a Petrominerales não é obrigada a atualizar nem revisar quaisquer declarações de previsão feitos aqui ou em outro lugar, seja por ocorrência de nova informação, eventos futuros ou outros.

Undiscovered Petroleum Initially-In-Place ("UPIIP") (Petróleo In Situ Não Descoberto) UPIIP é uma estimativa de petróleo em uma determinada data, em acumulações prováveis ainda não descoberta. A parte recuperável do UPIIP é indicada como recursos prospectivos, com o restante não recuperável. Os recursos não descobertos apresentam risco. Não há certeza de que nenhuma parte destes recursos seja descoberta. Mesmo com a descoberta, não há garantia de que a produção de qualquer parte dos recursos seja comercialmente viável. Um projeto de recuperação não pode ser definido com base no volume de UPIIP atual.

Discovered Petroleum Initially-In-Place ("UPIIP") (Petróleo In Situ Descoberto) DPIIP, equivalente a "recursos descobertos", é a quantidade de petróleo estimada em uma determinada data de um acúmulo conhecido antes da produção. A parte recuperável do UPIIP inclui a produção, reservas e recursos contingentes, o restante não é recuperável. Um projeto de recuperação não pode ser definido com base nos volumes de DPIIP atuais. Não há garantia de que a produção de qualquer parte dos recursos seja comercialmente viável.

Total do Petróleo Inicialmente In-Situ ("Total PIIP"). O Total PIIP, equivalente a "recursos totais", é a quantidade de petróleo previsto de ocorrer naturalmente nos acúmulos ocorridos. Neles estão incluídos a quantidade de petróleo estimada, até uma determinada data, de existir nos acúmulos conhecidos, antes da produção, mais as quantidades estimadas nos acúmulos que ainda serão descobertos.

Renseignements



  • Contatos:
    Petrominerales Ltd.
    Corey C. Ruttan
    Presidente e CEO
    403.705.8850 ou 011.571.629.2701

    Petrominerales Ltd.
    Jack F. Scott
    COO
    403.705.8850 ou 011.571.629.2701

    Petrominerales Ltd.
    Kelly D. Sledz
    CFO
    403.705.8850 ou 011.571.629.2701
    ir@petrominerales.com
    www.petrominerales.com