SOURCE: UPS

UPS

December 02, 2010 11:00 ET

PMEs Latino Americanas Estão Otimistas Sobre 2011

Pesquisa anual da UPS revela que as PMEs acreditam que a situação econômica de sua empresa vai melhorar no próximo ano

SAO PAULO, BRASIL--(Marketwire - December 2, 2010) - O estudo UPS Business Monitor Latin America (BMLA), agora em sua quarta edição, revela que pequenas e médias empresas (PME) da América Latina estão finalmente vendo sinais de recuperação pela primeira vez desde 2008. O estudo mostra que quase 80 por cento das PMEs entrevistadas projetam melhoria econômica para suas empresas ao longo dos próximos 12 meses - e estão planejando de acordo com isso. Apesar de ainda não ter retornado a níveis pré-crise de desempenho dos negócios, as PMEs confirmaram uma diminuição considerável na redução da força de trabalho e classificaram marketing e vendas como alta prioridade de investimento em 2011, além de citar a gestão da cadeia de suprimentos como estratégia para aumento da competitividade.

"Os resultados da última pesquisa do BMLA são muito motivantes, considerando que as condições econômicas para as PMEs da América Latina estão melhorarando, e elas estão vendo oportunidades de crescimento adiante", disse Romaine Seguin, Presidente da UPS Américas. "As PMEs estão estabilizando sua força de trabalho e estão dispostas a investir em estratégias que irão ajudá-las a aproveitar a dinâmica ao longo de 2011. O BMLA é um recurso fornecido a empresas de todos os tamanhos que as ajuda a manter-se informadas sobre as oportunidades e tendências correntes na sua região ao desenvolverem as estratégias de negócio para aumentar seus resultados".

Desde 2006, a UPS realiza a pesquisa BMLA entre os líderes de negócios das PMEs para colher informações sobre as últimas opiniões, atitudes e práticas dos decisores das PMEs em toda a região. A edição de 2010 do BMLA é composta por mais de 800 PMEs pesquisadas em sete países da região: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana e México.

Crescimento Econômico e Clima

As perspectivas das PMEs para 2011 é mais forte, com a confirmação de 79 por cento das PME pesquisadas de uma perspectiva positiva em comparação com os 47 por cento em 2008. Dentre os entrevistados, os líderes de negócio das PMEs no Chile (90 por cento), seguidos pelo Brasil (82 por cento) e Colômbia (81 por cento) classificaram potencial de 2011 para um crescimento maior do negócio. No entanto, as PMEs pesquisadas ainda não atingiram o mesmo nível de desempenho de negócios anterior à crise de 2008. O estudo atribui a perspectiva positiva para 2011, em grande parte, aos fortes resultados empresariais deste ano e mostra que mais da metade (54 por cento) das empresas pesquisadas tiveram um ano melhor para os negócios em 2010.

Em linha com as perspectivas positivas relatadas pelo BMLA, quase metade (46 por cento) das PMEs afirmou que planeja aumentar o tamanho da sua força de trabalho ao longo dos próximos 12 meses, enquanto a quantidade de PMEs planejando reduções de pessoal caiu de 30 por cento em 2008 para apenas 4 por cento em 2010, confirmando as condições econômicas estabilizadas na região.

Globalização é Bom para os Negócios

Como dito em um relatório publicado pela Cepal para o biênio 2009-2010, o comércio internacional tem desempenhado um papel vital na recuperação da economia global, com o comércio e mercados abertos ajudando a evitar um agravamento da crise e com sucesso a transmitindo sinais de crescente demanda. As PMEs pesquisadas para o BMLA confirmaram esse sentimento afirmando que elas veem a globalização como sendo algo bom para seus negócios, com aproximadamente 6 em cada 10 PMEs entrevistadas (54 por cento) atualmente envolvidas no comércio internacional ou pretendendo se envolver no futuro próximo.

Considerando que a gestão da cadeia de suprimentos é vista como facilitador de base do comércio internacional, um terço (34 por cento) das PMEs afirmou que este componente de negócio é vital para aumentar a competitividade, citando como o comércio permite que a empresa expanda seu modelo de negócios e aumente a receita além de ajudar a reduzir os custos.

Embora as PMEs reconheçam a importância do comércio como uma estratégia competitiva, PMEs não atuantes em exportação e/ou atividades de importação continuam a enfrentar barreiras para os mercados internacionais, citando a dificuldade em encontrar parceiros de negócios estrangeiros (28%) e acesso ao capital (25% ) como os principais obstáculos que impedem o progresso. Outros obstáculos mencionados foram os procedimentos aduaneiros, transparência e visibilidade da cadeia de abastecimento, e as diferenças culturais.

"Como a maior empresa de entrega de pacotes e serviços da cadeia de suprimentos do mundo, a UPS está bem posicionada para fortalecer o comércio dentro e entre a América Latina e os EUA, Europa e Ásia através de sua rede global e integrada", disse Seguin. "A UPS combina um século de experiência, conhecimentos profundos da indústria e conhecimento dos costumes locais para ajudar qualquer negócio a resolver atuais -- e futuros -- desafios de logística".

Sobre o UPS Business Monitor IV

O UPS Business Monitor começou há quatro anos na América Latina como fonte de informação importante para ajudar os clientes da UPS a ficar à frente das tendências de negócios em constante mudança. Edições similares são especialmente feitas a cada ano na Ásia, Canadá e nos EUA. Cada UPS Business Monitor oferece um breve olhar da psique de decisores empresariais que estão moldando o mundo do comércio mundial a cada dia.

Para os resultados completos do UPS Business Monitor Latin America, visite a Sala de Imprensa da UPS.

Sobre a UPS

A UPS (NYSE: UPS) é a maior empresa de entrega de pacotes do mundo e líder global de serviços da cadeia de suprimentos e de frete. Com mais de um século de experiência em transporte e logística, a UPS é líder global no mercado equipada com um amplo portfólio de soluções. Sediada em Atlanta, Geórgia, a UPS opera em mais de 220 países e territórios no mundo. A empresa pode ser encontrada na Web em UPS.com e seu blog corporativo pode ser acessado pelo www.blog.ups.com. Para receber notícias da UPS diretamente, visite pressroom.ups.com/RSS.

Notas aos editores:

--  O Business Monitor Latin America 2010 (BMLA) é um barômetro de
    opiniões, atitudes e práticas dos tomadores de decisão de Pequenas e
    Médias Empresas da América Latina (PME), realizado de setembro a
    outubro de 2010.
--  O BMLA é um estudo encomendado pela UPS e facilitado pelo grupo de
    pesquisa de mercado TNS Gallup, nos seguintes países: Argentina,
    Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana e México.
--  Para a sua quarta edição, o BMLA entrevistou 810 líderes/executivos de
    alto nível das PMEs com poder de decisão em várias indústrias.
--  As PMEs são definidas como qualquer empresa com 250 empregados ou
    menos, enquanto os executivos entrevistados são os responsáveis por
    decisões estratégicas que têm impacto direto sobre o curso futuro da
    empresa.
--  As figuras podem totalizar menos de 100% onde apenas dados parciais são
    utilizados ou mais de 100% quando mais de uma resposta é permitida.
--  Os resultados da pesquisa BMLA oferecem à UPS, aos seus clientes e aos
    líderes empresariais informações sobre as questões emergentes e as
    tendências que influenciam os negócios na região como atuantes no
    mercado global.

Contact Information