SOURCE: Companhia de Concessoes Rodoviarias

Companhia de Concessoes Rodoviarias

March 07, 2012 21:17 ET

Resultados do 4º Trimestre e do Ano de 2011

SAO PAULO, BRASIL--(Marketwire - Mar 7, 2012) - A CCR S.A. (CCR) (BOVESPA: CCRO3), a maior empresa de concessões de rodovias do Brasil em termos de receita, divulga seus resultados do 4o trimestre e do ano de 2011.

Apresentação dos Resultados

As Demonstrações Financeiras foram elaboradas e estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil para a Controladora e de acordo com as Normas Internacionais de Relatório Financeiro ("IFRS"), emitidas pelo Comitê de Normas Internacionais de Contabilidade ("IASB") para o Consolidado, e também com base nas disposições contidas na Lei das Sociedades por Ações, normas definidas pela Comissão de Valores Mobiliários ("CVM") e nos Pronunciamentos, Orientações e Interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis ("CPC"), aplicadas de maneira consistente com as práticas contábeis descritas na nota explicativa nº 3 destas demonstrações financeiras.

As informações financeiras e operacionais abaixo, exceto onde indicado em contrário, são apresentadas em bases consolidadas, em milhares reais, de acordo com a Legislação Societária e as comparações são referentes ao 4T10 e ao ano de 2010.

As informações não financeiras, assim como outras informações operacionais, não foram objeto de auditoria por parte dos auditores independentes.

Os valores apresentados consideram as alterações introduzidas pelo IFRS e seus respectivos impactos, conforme detalhado no Press Release do ano de 2010, na seção "Suplemento Conceitual IFRS", disponível no nosso website. A Receita Operacional Líquida apresentada exclui a Receita de Construção.

Destaques

A Receita Líquida alcançou R$ 1.225,4 milhões no 4T11 (+15,6%) e R$ 4.577,6 (+21,2%) em 2011. No 4T11, a SPVias contribuiu com R$ 93,0 milhões.

O EBIT atingiu R$ 659,6 milhões (+109,7%) no 4T11, em 2011 alcançou R$ 2.277,0 milhões (+33,8%). A margem EBIT alcançou 53,8% (+24,1 p.p.) no 4T11, e 49,7% (+4,6 p.p.) em 2011. Excluindo- se a provisão de manutenção, o EBIT pro forma alcançou R$ 657,1 milhões no 4T11 e R$ 2.416,1 milhões em 2011, com margem EBIT pro forma de 53,6% e 52,8%, respectivamente.

O EBITDA atingiu R$ 787,5 milhões (+31,3%) no 4T11 e R$ 2.933,8 milhões (+29,9%) em 2011; a margem EBITDA alcançou 64,3% (+7,7 p.p.) no 4T11 e 64,1% (+4,3 p.p.) em 2011.

O tráfego consolidado cresceu 4,4% no 4T11 e 10,8% em 2011. Em bases comparáveis, o tráfego registrou crescimento de 3,2% no 4T11 e 5,4% em 2011.

O número de usuários da STP (arrecadação eletrônica) expandiu-se em 26,4% em relação a dezembro de 2010, atingindo 3.244 mil tag's ativos.

A Administração da CCR propõe a distribuição complementar de dividendos aos seus acionistas referentes ao exercício de 2011 no valor de R$ 100.775 mil, correspondente a aproximadamente R$ 0,06 por ação, montante a ser submetido à aprovação da Assembleia Geral Ordinária (AGO). Considerando-se, os dividendos intermediários pagos em 30 de setembro de 2011, no valor de R$ 701.821 mil, correspondente a aproximadamente R$ 0,40 por ação, teremos como resultado um payout de 89,2%, referente ao exercício fiscal de 2011.

No dia 16 de dezembro de 2011, a CCR comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral que foi celebrado o 8º Termo Aditivo Modificativo ("TAM") ao Contrato de Concessão de Serviços Públicos de Monitoração, Recuperação, Manutenção, Conservação, Operação, Implantação e Ampliação da Ligação Viária Rio Bonito - Araruama - São Pedro da Aldeia nº 43/96, de 23/12/96 ("Contrato de Concessão"), entre sua controlada Concessionária da Rodovia dos Lagos S.A. (CCR ViaLagos) e o Estado do Rio de Janeiro, representado pela Fundação Departamento de Estradas de Rodagem do Rio de Janeiro / DER/RJ (Poder Concedente). O referido TAM tem por objeto reequilibrar a equação econômico-financeira do Contrato de Concessão, em decorrência de (i) acréscimos às obrigações de investimentos da Concessionária, incluída a implantação de dispositivos de segurança para separação das pistas da rodovia, o alargamento da plataforma da via, pavimentação dos acostamentos, dentre outros; e (ii) redução dos valores atuais das tarifas de pedágio, que passaram a vigorar a partir de 13 de janeiro de 2012. Conforme previsto no Contrato de Concessão, a recomposição foi realizada mediante extensão por 15 (quinze) anos do prazo da concessão.

Os resultados da Companhia incorporam os impactos da ViaQuatro e SPVias, projetos que foram adquiridos recentemente e/ou que se encontram em fase de ramp up.

Evento Subsequente

No dia 5 de janeiro de 2012, a CCR comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral que foram celebrados os termos aditivos modificativos ("TAM's") aos Contratos de Concessão ("Contratos de Concessão") entre a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo - ARTESP ("Poder Concedente") e suas controladas, quais sejam (i) Concessionária do Sistema Anhanguera - Bandeirantes S.A. ("AutoBAn") - Contrato de Concessão nº 005/CR/1998; (ii) Concessionária de Rodovias do Oeste de São Paulo - ViaOeste S.A.("ViaOeste") - nº 003/CR/1998; (iii) Rodovias Integradas do Oeste S.A. ("SPVias") - Contrato de Concessão nº 010/CR/2000; e controlada em conjunto, (iv) Renovias Concessionária S.A. ("Renovias") - Contrato de Concessão nº 004/CR/1998, sendo AutoBAn, ViaOeste, SPVias e Renovias, em conjunto, "Concessionárias".

Referidos TAM's têm como objeto (i) a alteração do índice de reajuste das tarifas de pedágio dos Contratos de Concessão, de Índice Geral de Preço de Mercado ("IGPM") para Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo ("IPCA"); e (ii) do procedimento e forma de revisão contratual para verificação da existência de desequilíbrio econômico-financeiro e sua recomposição, decorrentes da utilização do novo índice de reajuste tarifário.

Comentário do Presidente

Renato Alves Vale: "É com grande satisfação que divulgamos aos nossos acionistas, ao mercado, colaboradores, usuários e ao público interessado, os resultados obtidos pela CCR no ano de 2011.

A economia brasileira mostrou resiliências as turbulências econômicas pelas quais o mundo passou durante 2011, apresentando forte desempenho e suportando nossos excelentes resultados no ano. Destacamos o crescimento de tráfego consolidado de 10,8% em 2011 e o crescimento de 33,9% em nosso lucro liquido em 2011, atingindo R$ 899,4 milhões.

Esse desempenho permitiu à CCR seguir com seu compromisso de distribuição de dividendos para os acionistas, com o pagamento de dividendos intermediários de R$0,40/ação, totalizando R$ 701,8 milhões, em setembro de 2011. Portanto, considerando esta antecipação, mais a proposta de distribuição complementar de R$ 0,06/ação, totalizando R$ 100,8 milhões, teremos como resultado um "pay out" de 89,2%, referente ao exercício fiscal de 2011.

O ano de 2011 foi marcado por diversas conquistas importantes em nossa estratégia de crescimento qualificado e desenvolvimento socioeconômico do país. Uma importante conquista foi a conclusão da primeira fase do projeto Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo, com a inauguração das últimas quatro estações da Fase I (Butantã, Pinheiros, República e Luz) em setembro de 2011. Outra conquista importante foi a extensão do prazo do contrato da CCR-ViaLagos em 15 anos, que incluiu redução de tarifas e maiores investimentos. Mas o grande destaque do ano foi a entrada no setor de infra estrutura aeroportuária, em um processo aprovado maciçamente pelos acionistas minoritários, com total transparência e elevado nível de governança corporativa, característica intrínseca da CCR, desde sua criação. E como bônus aos nossos contínuos esforços pela sustentabilidade, conseguimos o retorno do Grupo CCR à carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) índice da BM&FBovespa, composto por ações de 38 empresas que apresentam alto grau de comprometimento com práticas de sustentabilidade.

Portanto, seguimos muito estimulados pelas excelentes perspectivas futuras, face ao virtuoso cenário econômico do Brasil e suas potenciais demandas pelo desenvolvimento de mais infra estrutura e à expectativa de novas oportunidades de crescimento em função da Copa do Mundo (2014), e dos Jogos Olímpicos de 2016 na cidade do Rio de Janeiro, como sempre, priorizando a disciplina de capital e conseqüentemente a criação de valor para a Companhia e seus acionistas, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico do nosso país. "

Próximos Eventos
Teleconferências
Em Português
Quinta-feira, 8 de março de 2012
15h00 São Paulo / 13h00 Nova Iorque
Telefone: (11) 4688-6361
Código: CCR
Replay: (11) 4688-6312
Código: 1548923#
Em Inglês
Quinta-feira, 8 de março de 2012
16h00 São Paulo / 14h00 Nova Iorque
Brasil: (11) 4688-6361 Código: CCR
Outros Países: (+1) 786-924-6977
US: (+1) 888-700-0802
Replay: (11) 4688-6312
Código: 3126373#
Webcast:  http://webcall.riweb.com.br/ccr 
Webcast:  http://webcall.riweb.com.br/ccr/english 

Contact Information